Vereadora do Rio visita Museu da República para tratar de acessibilidade

Para Angélica da Silva, mãe de Marcus Vinícius (21 anos), autista severo, o isolamento é a pior sequela da deficiência. Foi, então, com o objetivo de contribuir para a sociabilidade de pessoas nessa situação que se aprovou a Lei Municipal 6278/2017 do Rio de Janeiro, que estabelece horário de exclusivo de visitação a pessoas com deficiência intelectual severa.

Luciana Novaes, vereadora do Rio de Janeiro, visita Museu da República.

Luciana Novaes, vereadora do Rio de Janeiro, visita Museu da República.

Nossa equipe técnica recebeu para uma visita mediada no Palácio do Catete a vereadora que propôs a lei, Luciana Novaes, cadeirante, e um grupo de visitantes com deficiência intelectual severa e seus acompanhantes. Um dos objetivos do encontro foi o de tecer diálogo com grupos e coletivos dedicados aos avanços dos direitos da pessoa com deficiência, em prol de uma melhoria frequente dos espaços do museu.

A cobertura dessa visita pode ser conferida no canal web da TV Câmara do Rio de Janeiro, a partir de 6/04, no programa Rio Notícias.

Angélica da Silva e Marcus Vinícius visitam o Museu da República em encontro sobre acessibilidade.

Angélica da Silva e Marcus Vinícius visitam o Museu da República em encontro sobre acessibilidade.

No Museu da República, o horário exclusivo para a visita de pessoas com deficiência intelectual severa é nas quartas-feiras, das 10h às 11h.

Publicado em

Deixe seu comentário

COMETÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days