Museus para uma sociedade sustentável

Esse é o tema indicado pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM) para as comemorações do 18 de maio, Dia Internacional dos Museus. O mesmo tema será trabalhado pela 13ª Semana de Museus, que acontece entre os próximos dias 18 e 24 de maio.

Para participar dessas comemorações, o Museu da República tomou como ponto de partida a obra “Beijo da Guanabara”, pintada em 1926 pelo artista plástico Carlos Chambelland e exibida no mesmo ano no 33º Salão Oficial de Belas Artes, da Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

O “Beijo da Guanabara” será o mote adequado para a reflexão em torno das questões ambientais contemporâneas, tais como a crise hídrica e a poluição da Baía de Guanabara.

Principal

A obra de Carlos Chambelland, no entanto, desafia a nossa imaginação à medida que faz uma citação explícita do beijo de Eros, o deus do Amor, em Psiquê (em grego, a alma), uma das três filhas de um rei da Grécia. A imagem do “Beijo da Guanabara” retrata e personifica a união entre o “amor” e a “alma”.

A programação de eventos do Museu da República para a 13ª Semana de Museus é a seguinte:

A partir do dia 18 de maio, segunda-feira:

Exposição “Por um beijo da Guanabara”, no Jardim Histórico do Museu da República, de 8 às 18 horas.

Exposição “Programa de Sustentabilidade Ambiental do Museu da República”, no Jardim Histórico do Museu da República, de 8 às 18 horas.

dia 23 de maio:

Seminário de pós-graduação em Educação Museal, uma parceria entre o IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus), os Museus da República e Castro Maya com a FAETEC, sobre temas relativos à área de museus. No Auditório Apolônio de Carvalho, de 8 às 17 horas.

Atividades de desenho, pintura e montagem de quebra-cabeças com crianças frequentadoras do Jardim Histórico do Museu da República, a partir das 16 horas.

dia 26 de maio:

XXIII Jornada Republicana – mesa-redonda de debates com o tema “Museus para uma sociedade sustentável”, no Espaço Multimídia do Museu da República, a partir das 18 horas.

Dia 27 de maio:

Lançamento do livro “Há uma gota de sangue em cada museu”, do professor, poeta e museólogo Mário Chagas. No Pátio Interno do Museu da República, às 18 horas.

Lançamento da revista “Cadernos do CEOM – Museologia Social”, de Mário Chagas e Inês Gouveia. . No Pátio Interno do Museu da República, às 18 horas.

Todos os eventos têm entrada franca.