Republicando: Boletim Mensal – Agosto/2014

ImagemPrincipal
GETÚLIO VARGAS: 60 ANOS DO TIRO QUE MUDOU A HISTÓRIA

O dia mal tinha começado no Palácio do Catete quando um tiro ecoou entre salas e escritórios, escadarias e estátuas, entre a realidade e a História.

24 de agosto de 1954.

Há sessenta anos, Getúlio Vargas tomou uma decisão radical, assombrando o Brasil e mudando o rumo político de nosso país.

Neste mês de agosto, o Museu da República está homenageando esse grande estadista, que com um ato definitivo saiu da vida para entrar na História.

No dia 24, vamos inaugurar a exposição “Saio da vida para entrar na memória”, sobre a crise de 1954 e os bastidores que levaram o Presidente Getúlio Vargas ao suicídio, mostrando ao mesmo tempo seu legado até os dias de hoje na política nacional, na música popular e nas manifestações artísticas, além de discutir o “mito” Getúlio Vargas na nossa sociedade.

Nos dias 27, 28 e 29 teremos também a exibição dos documentários “A Era Vargas” e “Getúlio do Brasil” e do curta-metragem “Dr. Getúlio – últimos dias”, no Cineclube Cinema e História Silvio Tendler, com a presença de convidados para um debate.

A nossa Jornada Republicana deste mês também terá uma mesa-redonda com especialistas, para debater sobre o tema “Getúlio Vargas: 60 anos do tiro que mudou a História”.

Quem viu o retorno apoteótico de Getúlio Vargas ao poder em 1951 dificilmente poderia imaginar o contorno dramático que o fim de seu governo teria. Após voltar a subir as escadas do Catete nos braços do povo, o presidente se matou em 24 de agosto de 1954.

Em 5 de agosto daquele ano, um atentado ao jornalista Carlos Lacerda deu início à crise derradeira do segundo governo Vargas. Nesse episódio, o major da Aeronáutica que o acompanhava, Rubens Vaz, aparentemente tentou defendê-lo, morrendo atingido por tiros. As investigações voltaram-se contra Gregório Fortunato, chefe da guarda da Presidência, indiciando-o como mandante do crime. O clima de permanente radicalização, as aparições, discursos e textos de Lacerda e a conspiração envolvendo militares e políticos tornaram insustentável a situação do governo Vargas.

Na madrugada do dia 24 de agosto, em uma reunião com seu ministério, Getúlio ouviu de seus ministros militares que não seriam capazes de impedir um golpe. O Presidente determinou que caso se mantivesse a ordem, pediria uma licença do cargo.

Por volta de 8 horas da manhã desse mesmo dia, ouviu-se o tiro que mudou a História.Vargas havia se suicidado.

Agenda de Agosto

Dia 1
Cineclube Cinema e História Silvio Tendler –
exibição do documentário “Glauber, o filme – labirinto do Brasil”, do cineasta Silvio Tendler, seguida de debate com o diretor e o cineasta Sergio Santeiro, sobre a vida e obra de Glauber Rocha
Local: Cineclube Cinema e História Silvio Tendler (Espaço Multimídia)
Horário: 18h30m

Dias 2, 3, 9, 10, 16, 17, 23, 24, 30 e 31
Temporada “Rio é Rua”–
programação diversificada envolvendo números cômicos, musicais e de habilidades circenses. Parceria com o Teatro de Anônimo, com diversos grupos de artistas residentes no Rio de Janeiro.
Local: Coreto do Jardim Histórico do Museu da República
Horário: 11h

Dias 4, 11, 18 e 25
Polo Rio Carioca –
reunião de empresários com integrantes da sociedade civil organizada dos bairros do Catete, Glória, Flamengo e Laranjeiras, para ações e projetos que visam o fortalecimento e o desenvolvimento desta região, no âmbito da gastronomia, cultura e comércio.
Local: Auditório Apolônio de Carvalho
Horário: 18h30m às 20h

Dias 1, 4, 6, 8, 11, 13, 15, 18, 20, 22, 25, 27 e 29
Academia Carioca/ Clínica da Família –
ginástica laboral com acompanhamento de especialistas do Posto de Saúde do Catete.
Local: Jardim Histórico
Horário: 9h às 10h30m

Dia 5
Projeto Música no Museu –
concerto com o Coral da Neoenergia e Grupo Vocal Bate-Boca
Local: Auditório Apolônio de Carvalho
Horário: 12h30m às 14h

Dia 12
Lançamento do livro “Correio Político –
os brasileiros escrevem a democracia (1985-1988), de Maria Helena Versiani
Local: Auditório Apolônio de Carvalho
Horário: 18h30m

Dia 16
Um brinde à Poesia no Coreto -
encontro de poetas com declamação e apresentação musical
Local: Coreto do Jardim Histórico do Museu da República
Horário: 15h às 17h

Dia 21
Lançamento do livro “A Era Vargas”,
do jornalista José Augusto Ribeiro
Local: Livraria Mini Book Store, no Museu da República
Horário: 19h

Dias 23 e 30
Curso “Formação básica em Meio Ambiente e Sustentabilidade” –
Instituto Ecológico Aqualung
Local: Espaço Multimídia
Horário 8h às 18h30m

Dia 26
XVII Jornada Republicana –
“Getúlio Vargas: 60 anos do tiro que mudou a História”
Local: Espaço Multimídia
Horário: 18h

Dia 27
Seminário Ilustração Científica Botânica –
palestra e mesa-redonda com o tema da ilustração científica e botânica, com participação de biólogos, cientistas e botânicos. Evento aberto à sociedade acadêmica e demais interessados.
Local: Espaço Multimídia
Horário: 14h30m às 17h30m

Dia 27
Cineclube Cinema e História Silvio Tendler –
exibição do documentário “A Era Vargas”, de 1974, seguida de debate.
Local: Cineclube Cinema e História Silvio Tendler (Espaço Multimídia)
Horário: 18h30m

Dia 28
Cineclube Cinema e História Silvio Tendler –
exibição do curta “Dr. Getúlio – últimos dias”, do cineasta Silvio Tendler, seguida de debate com o diretor e um convidado.
Local: Cineclube Cinema e História Silvio Tendler (Espaço Multimídia)
Horário: 18h30m

Dia 28
Um brinde à Poesia -
encontro de poetas com declamação e apresentação musical
Local: Espaço Educação
Horário: 19h às 21h

Dia 29
Cineclube Cinema e História Silvio Tendler –
exibição do documentário “Getúlio do Brasil”, dos cineastas Deraldo Goulart e Chico Sant’Anna, seguida de debate.
Local: Cineclube Cinema e História Silvio Tendler (Espaço Multimídia)
Horário: 18h30m

Dia 31
Feira de Fotografias

Local: Jardim Histórico do Museu da República
Horário: 8h às 18h


Exposição “Saio da vida para entrar na memória”
Local: Museu da República/Palácio do Catete – setor de exposições temporárias
Abertura: dia 24 de agosto
Horário: de Terça a Sexta-feira – 10h às 17h
Sábados, domingos e feriados – 11h às 18h

Exposição A Res Publica Brasileira – mostra permanente sobre a História da República no Brasil
Local: Palácio do Catete/ Museu da República
Horário de visitação: Terça a sexta-feira – de 10h às 17h
Sábados, domingos e feriados – de 11h às 18h

Exposição “Futebol para a Igualdade – mulheres em campo driblando preconceitos”
Local: Museu da República/ Palácio do Catete – setor de exposições temporárias até 10 de agosto.
Horário de visitação: Terça a sexta-feira – de 10h às 17h
Sábados, domingos e feriados – de 11h às 18h – entrada franca.

Seresta no Jardim
Local: Jardim do Museu da República – Pátio interno
Terça a sexta-feira – de 18h às 20h30m
Sábados e domingos – de 15h às 18h