Republicando: Boletim Mensal – Setembro/2014

ImagemPrincipal
Museus criativos com Sustentabilidade Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil

Três anos depois de lançar o seu Programa Socioambiental, criativo e pioneiro, o Museu da República vai fazer uma avaliação geral para identificar novos desafios para os próximos anos, com a participação do INEA e de servidores responsáveis pelo programa.

E com a colocação de novas lixeiras, faremos uma campanha junto aos frequentadores do Jardim, para aprimorar a coleta seletiva de lixo.

Haverá também o lançamento do livro “Museus, Biodiversidade e Sustentabilidade Ambiental”, organizado por Mario Chagas, Denise Studart e Claudia Storino.

Teremos também duas novas exposições “Saio da vida para entrar na memória”, sobre o legado de Getúlio Vargas e “Conexões: lá dentro lá fora”, que estimula, criativamente, a conexão entre a rua, o Jardim e o Museu. E a nossa “Jornada Republicana” desse mês, vai discutir essas conexões, que ligam e desligam tempos, espaços, pessoas e grupos sociais diferentes.

E ainda teremos o grande evento “Green Nation – Sustentabilidade em todos os sentidos”, com palestras nacionais e internacionais, exibição de filmes, mostra competitiva, oficinas, programação cultural, e sete instalações interativas que permitem ao público experimentar a sustentabilidade na prática.

E o projeto “Um brinde à poesia”, que acontecerá no dia 25 de setembro, está comemorando 15 anos de atividades e muita criatividade.

Em 7 de setembro de 1922, foi inaugurada a Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil, no Rio de Janeiro. Para esse evento, foram feitas grandes intervenções e aterramentos na antiga capital federal. Para abrir espaço para a exposição, o morro do Castelo foi demolido usando jatos d’água. Na verdade, a derrubada daquele morro tinha um simbolismo: nesse momento, o Brasil tentava impor-se como uma nação moderna, principalmente depois das reformas urbanas realizadas no Rio de Janeiro desde o início do século XX. A derrubada daquela região significava para alguns o fim da cidade colonial, que daria lugar à “Paris Tropical” tanto desejada pelos intelectuais brasileiros da época.

Foram construídos diversos pavilhões que representavam nações participantes e também setores da economia brasileira. Alguns prédios construídos para a exposição ainda estão de pé: o Pavilhão da França – mais conhecido como Petit Trianon – é hoje a sede da Academia Brasileira de Letras; o Pavilhão da Estatística hoje abriga o Centro Cultural da Saúde; o Palácio das Grandes Indústrias atualmente é o Museu Histórico Nacional; onde funcionou o Pavilhão da Administração atualmente sedia o Museu da Imagem e do Som. O Hotel Glória e o Copacabana Palace foram construídos para receber os visitantes da exposição, porém esse último somente foi inaugurado após o fim da exposição.

Agenda de Setembro

Dia 2
Projeto Música no Museu
– programa: Claude Debussy, Beethoven
Local: Auditório Apolônio de Carvalho
Horário: 12h30 às 14h

Dias 5 a 14
Green Nation Fest
– evento sobre meio ambiente e sustentabilidade
Local: Jardim/Pátio interno/ Estacionamento/ Aleias
Horário: 9h às 17h

Dias 6 e 13
Curso “Formação básica em Meio Ambiente e Sustentabilidade”
– Instituto Ecológico Aqualung
Local: Espaço Multimídia
Horário 8h às 18h30m

Dias 17, 19, 22, 24 26 e 29
Academia Carioca/ Clínica da Família
– ginástica laboral com acompanhamento de especialistas do Posto de Saúde do Catete.
Local: Jardim Histórico
Horário: 9h às 10h30

Dia 19
Um brinde à Poesia no Coreto
- encontro de poetas com declamação e apresentação musical
Local: Coreto do Jardim Histórico do Museu da República
Horário: 15h às 17h

Dia 21
Festa ÁrvoreSer
– Instituto de Arte Tear – atividades culturais diversas
Local: Jardim Histórico do Museu da República
Horário: 9h às 14h

Dia 22
Mesa-Redonda – Programa socioambiental do Museu da República
Debatedores: André Angulo (MR/Ibram), Alejandra Saladino (MR/Ibram e UniRio) e Mônica Henriques (INEA)
Local: Cineclube Cinema e História Silvio Tendler (Espaço Multimídia)
Horário: 15h às 18h

Dia 22
Exposição Conexões:
lá dentro e lá fora
Local: Palácio do Catete e Jardim do Museu da República
Horário: 8h às 18h

Dias 22 a 26
Campanha em favor da coleta seletiva de lixo no Museu

Local: Jardim do Museu
Horário: 8h às 18h

Dias 22 e 29
Polo Rio Carioca
– reunião de empresários com integrantes da sociedade civil organizada dos bairros do Catete, Glória, Flamengo e Laranjeiras, para ações e projetos visando o fortalecimento e desenvolvimento desta região, no âmbito da gastronomia, cultura e comércio.
Local: Auditório Apolônio de Carvalho
Horário: 18h30 às 20h

Dia 25
Cineclube Cinema e História Silvio Tendler
– exibição do filme “Glória feita de sangue”, de Stanley Kubrick
Local: Cineclube Cinema e História Silvio Tendler (Espaço Multimídia)
Horário: 18h30

Dia 25
Um brinde à Poesia
– encontro de poetas com declamação e apresentação musical
Local: Espaço Multimídia
Horário: 18h às 21h

Dia 26
Lançamento do livro “Museus, Biodiversidade e Sustentabilidade Ambiental”
Organização: Mário Chagas, Denise Studart e Claudia Storino
Local: Jardim do Museu da República
Horário: 19h às 21h

Dia 30
XVIII Jornada Republicana
– com o tema “Museus: coleções fazem conexões”
Local: Espaço Multimídia
Horário: 18h às 20h


Exposição “Saio da vida para entrar na memória”
Local: Museu da República/Palácio do Catete – setor de exposições temporárias
Abertura: dia 24 de setembro
Horário: de Terça a Sexta-feira – 10h às 17h
Sábados, domingos e feriados – 11h às 18h

Exposição A Res Publica Brasileira – mostra permanente sobre a História da República no Brasil
Local: Palácio do Catete/ Museu da República
Horário de visitação: Terça a sexta-feira – de 10h às 17h
Sábados, domingos e feriados – de 11h às 18h

Seresta no Jardim
Local: Jardim do Museu da República – Pátio interno
Terça a sexta-feira – de 18h às 20h30m
Sábados e domingos – de 15h às 18h

VISITEM O NOVO SITE DO MUSEU DA REPÚBLICA:
museudarepublica.museus.gov.br