Construindo um acervo ativo, preparando a memória política

Prossigo aqui contando um pouco mais sobre o que foi o Programa Pró-Memória da Constituinte – PPMC. E, novamente lembro que o acervo com documentos, vídeos, cartazes, jornais e tantas outras manifestações recolhidas durante a última Assembleia Nacional Constituinte está disponível à consulta de interessados, estudiosos e, mesmo, de contemporâneos daquela época, no Museu da República.

Nossa tarefa no Programa não se limitava a recolher cartas, recomendações, sugestões como as que mostramos aqui semana passada, e tantas outras ideias que não paravam de chegar, apenas guardando-as para a posteridade. Queríamos que o maior número de pessoas fosse informado das questões históricas e políticas que estavam em jogo e tivessem como entendê-las melhor, participar de debates, opinar sobre como encaminhar possibilidades, exercendo a sua cidadania. Ou seja, o que estávamos coletando deveria servir já, antes que viesse a servir no futuro, como está servindo aos interessados, agora, no museu.

Dentre as formas e expressões coletadas estavam as de artistas representando o processo Constituinte, quase sempre de forma bem crítica:

Millôr Fernandes desenhou um cartaz mostrando o desencontro entre o cidadão e o parlamentar constituinte.

Millôr Fernandes desenhou um cartaz mostrando o desencontro entre o cidadão e o parlamentar constituinte.

Painel pintado por Newton Cavalcanti para a sede do Programa Pró-Memória da Constituinte, RJ, 1987. Ele o chamou de Pandemônio.

Painel pintado por Newton Cavalcanti para a sede do Programa Pró-Memória da Constituinte, RJ, 1987. Ele o chamou de Pandemônio.

O cartunista Henfil teve participação frequente durante os trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte. O acervo do Museu da República tem algumas de suas obras. O cartaz abaixo foi feito para o Plenário Pró-Participação Popular na Constituinte, um grupo muito significativo de organizações da sociedade civil, que se uniu para divulgar o que estava ocorrendo naquele momento político e pressionar por soluções melhores a todos.

cartazcontituinte

Também os fotógrafos foram importantes no registro do processo constituinte, que não contou com internet, celulares, computadores. Sem a contribuição deles, teríamos perdido muitas manifestações da época. O Centro Pró-Memória da Constituinte expos os trabalhos de vários fotógrafos, pintores, cartunistas. Entre eles estão originais da Cooperativa Agil, como os que apresentamos a seguir.

Manifestação popular por reforma da estrutura agrária à frente ao Congresso em 06 de outubro de 1987. Foto de Duda Bentes, Cooperativa Agil.

Manifestação popular por reforma da estrutura agrária à frente ao Congresso em 06 de outubro de 1987. Foto de Duda Bentes, Cooperativa Agil.

Foto original do fotógrafo André Dusek, da Cooperativa Agil, retratando uma votação na noite de 10/03/1987.

Foto original do fotógrafo André Dusek, da Cooperativa Agil, retratando uma votação na noite de 10/03/1987.

Além dos objetivos iniciais passamos a adotar outros que iam surgindo à medida que as demandas se colocavam e que percebíamos sua importância para grupos de interesse populares. Adianto a seguir uma série de eventos que montamos e anunciamos à época, sobre alguns dos quais falaremos na próxima semana.

tirajornal

Publicado em

Deixe seu comentário

COMETÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days